Como me tornei mais curioso este ano?

Desde o início do ano coloquei como meta ser mais curioso no dia-a-dia. Isso significava conhecer coisas novas, buscar novas referências e aproveitar mais as oportunidades de aprendizado.

Sempre gostei muito de ler, ver filmes, séries, jogar, entre outras formas de cultura e entretenimento, mas tudo dentro da minha própria zona de conforto – o que acaba sendo normal para muitas pessoas, afinal v0cê já conhece e sabe do que gosta. Mas entendi que para o que busco como pessoa, seja para carreira ou planejamento pessoal, fazia muito mais sentido expandir meus conhecimentos.

E como fiz isso durante o ano?

Primeira coisa que fiz foi usar o email para algo além de troca de mensagens de trabalho. Comecei a assinar algumas newsletters como a da Perestroika, Meio, Tobias van Schneider, Highbrow, Nexo, entre outras. Assinei muitas outras na verdade, mas o conteúdo acabou não sendo tão interessante e cancelei para manter um controle e focar no que me fisgou.

Leio em média 4 livros por mês, o que é um excelente número. Porém sempre li livros do meu interesse sem me arriscar muito. Este ano me obriguei a ler livros clássicos (confesso que nunca tinha lido O Pequeno Principe e nem O Velho e o Mar, por exemplo), biografias aleatórias, entre diversas coisas. E acabei achando excelentes leituras no meio de tudo isso. Uso frequentemente a Amazon para salvar minhas futuras leituras e descobrir novas coisas.

Também comecei a fazer uma limpa em quem sigo. Primeiro parei se seguir aquelas pessoas que postam a mesma foto no Instagram e repliacam no Facebook. Acabava perdendo um precioso tempo vendo as mesmas postagens (neste caso deixei de seguir no Instagram, já que no FB a pessoa posta a foto e outros conteúdos).

Depois comecei a seguir pessoas diferentes. Seja por área de atuação, seja por sua trajetória, seja por morar em outro país e trazer curiosidades. Inclusive descobri muita gente bacana que acabei divulgando neste post e também no meu próprio Facebook.

Um ponto importante sobre pessoas em redes sociais: acabei deixando de seguir muita gente que não acrescentava nada, ou que acabavam gerando sentimentos negativos. É importante você ter consciência de como investe seu tempo! 🙂

Outra coisa que acabei me obrigando a fazer também foi começar a clicar em mais links e buscar referências de coisas que não conhecia. Sabe quando você está lendo um texto bacana e ele cita um fato que você não tem muito conhecimento, mas mesmo assim você ignora isso e continua lendo? Então, comecei a ir no Wikipedia e entender mais aquele tema. Quantas vezes assistimos a um filme e é citado algo bacana em paralelo e deixamos para lá? Usei isso como uma oportunidade de ir além e descobrir novos fatos – e funcionou muito bem!

Geralmente vou abrindo estes links e salvando tudo em PDF no desktop e vou lendo aos poucos. Comecei a ler revistas e páginas como Super Interessante, Galileu e Mundo Estranho. Além de ouvir podcasts como This Week I Learned ou Stuff You Should Know. Fiz um post especificamente sobre podcasts há uns meses e recomendo a leitura.

E o que eu ganhei com isso?

Sem duvida alguma, este foi o ano que obtive mais contatos, fiz novas amizades e adquiri dezenas de novas referências e curiosidades para minha vida. Não sei se a maioria das coisas que aprendi irei aplicar para algo, mas confesso que é uma delícia descobrir novos fatos! 🙂

E o que você aprendeu de novo este ano? O que você conheceu sem querer e adorou? Aproveite o fim de ano para fazer uma lisitinha e veja o quanto você se aventurou em novas coisas. E caso não goste do resultado, aproveite para colocar isso no seu planejamento pessoal para 2017. Para nós que trabalhamos com comunicação, é muito importante este tipo de coisa! 🙂

NEWSLETTER:

Cadastre-se em nossa newsletter e receba nosso email mensal com curadoria exclusiva de conteúdo, descontos para eventos e cursos, convites exclusivos para encontros e muito mais!

Author

Alexandre Formagio

Director of Products da Media Education, viajante (praticamente) profissional, sonhador, techno lover e criativo nas horas mais inusitadas da vida. Responsável por pensar em novos cursos, professores e formatos para os projetos da Media Education.


Linkedin Facebook Twitter Instagram
Comentários: