Dicas práticas para criar apresentações profissionais, mesmo sem ser designer

Você já teve que fazer uma aula, palestra ou proposta e não tinha nem ideia por onde começar? Você não é o único: acho que todo mundo já passou, ou ainda vai passar por isso!

Montar uma boa apresentação apresentação exige conhecimento de diversas áreas: conteúdo (o que será falado no documento em si), roteiro, design, ferramenta (Power Point, Keynote ou Prezi) e também oratória. Mas e se você, pessoa física, não tem tempo e nem verba para investir em uma empresa especializada nisso?

É possível você “se virar nos 30” e ainda conseguir montar uma ótima apresentação, simples, bonita e que eficiente sem depender de outras pessoas para isso. Com algumas dicas práticas você poderá melhorar seu material e criar apresentações interessantes, que passam sua mensagem de maneira clara. Vamos aos 6 tópicos principais para montar uma boa apresentação?

1 – ESCOPO DE SUA APRESENTAÇÃO

A primeira coisa para montar uma boa proposta ou apresentação, é entender o objetivo e desenhar um escopo prévio. Este escopo será a base do seu roteiro, a ordem da sua história. Você pode usar o Evernote por exemplo, para listar tudo o que você precisa falar. Vou citar 2 exemplos de listagem, ok?

Proposta Comercial
  • Capa
  • Breve apresentação da empresa
  • Clientes
  • Objetivo da proposta
  • Escopo do projeto em questão
  • Detalhamento
  • Benefícios
  • Valores
  • FAQ
  • Dados para contato

Dentro de cada um destes tópicos podem surgir sub tópicos, ou mesmo agrupamentos. Neste caso só você poderá avaliar quais as telas necessárias.

Agora vamos pensar em um escopo básico de uma palestra sobre apresentação de resultados de uma pesquisa feita pela empresa.

Palestra
  • Capa
  • Mini apresentação do palestrante
  • Sobre a pesquisa
  • Quantas pessoas foram entrevistadas
  • Perfil do público
  • Resultado 1
  • Resultado 2
  • Resultado 3
  • Onde estará disponível para downaload ou visualização
  • Agradecimento + Contatos

Para ambos os casos recomendo uma tática eficaz: mantenha o conteúdo DIRETO, sem enrolação. Menos é mais! 🙂

2 – ALINHAMENTOS E RÉGUAS

Antes de começar a colocar texto, imagens, videos e etc, defina os alinhamentos padrões de seu documento. Os textos ficarão alinhados a esquerda? Será tudo centralizado? Defina um padrão e siga este mesmo alinhamento em todos os slides. Fazendo isso desde o início fica mais fácil arrumar tudo e ainda deixa tudo com a sensação de mais organizado.

alinhamento

Além disso, muitas vezes é perceptível a falta de alinhamento de objetos, o que acaba causando confusão visual ou mesmo a percepção da falta de cuidado na montagem da apresentação.

3 – CORES

Existem duas formas práticas para você escolher a paleta de cores para seus slides:

1) Usar as cores do cliente ou da sua própria empresa. Essa é fácil, não? Para isso basta usar o Photoshop ou a própria ferramenta (Power Point ou Keynote) e usar o conta gotas e pegar as cores de algum material da empresa.

contagotas

2) Caso seja um projeto novo que ainda não tenha cores definidas ou mesmo uma palestra pessoal, você pode usar serviços como o Adobe Color que te ajuda a preparar as paletas de cores ou já disponibiza MILHARES de combinações prontas, como na tela abaixo.

adobecolor

Neste caso eu sugiro pesquisar sobre o significado das cores e escolher a cor primária condizente com o tipo de mensagem que você quer passar.

4 – FONTES

Existem milhões de sites hoje que disponibizam excelentes fontes para baixar gratuitamente, mas indico apenas um, pois ele é muito completo, fácil de usar e com uma variedade gigante de fontes: Google Fonts.

Inclusive, você pode escrever um texto e ver como ficará a formatação dele no próprio Google Fonts, assim evitando baixar um monte delas – que você nunca usará, acredite!

Dica: tentem se limitar a apenas 2 fontes no documento. As maiores e mais amplas para título, as menores para texto.

Algumas fontes bacanas e coringas para você usar para texto: Open Sans, Lato, Oswald, Montserrat, Helvetia Neue, Source Sans Pro e Raleway. Para título: Avalon, Avenir Next Condensed, Roboto, Open Sans Condensed, Menlo

5 – IMAGENS

Recomendo 4 bancos de imagens gratuitos: Pixabay, Pexels, UnsplashGratisography.

Estes 4 sites são bem completos e atualizados frequentemente. Existem outras dezenas de sites, mas a maioria tem as mesmas imagens destes acima, então não tem necessidade de usá-los também.

gato

Atenção: EVITE user imagens pixeladas, ou seja, imagens pequenas esticadas. Isso fica feio, principalmente em telão de evento que dá para perceber.

Caso seja algum material importante que será disponibilizado online, tome cuidado com questão de creative commons (direitos autorais), ok?

6 – CONTEÚDO

De nada adianta ter um PPT lindo se o conteúdo for mal escrito, longo ou não deixar claro a mensagem.

Revise várias vezes e peça para outras pessoas darem uma olhada. Se for uma proposta comercial, por exemplo, peça para alguém de fora da empresa ver se entendeu a mensagem, se ficou alguma dúvida ou faltou alguma informação.

Caso seja uma palestra, repasse com alguém e veja o que a pessoa acha. Ficou longa? Muitos slides? Deu para enxergar tudo de longe? Tem muitos texto em alguns slides? Algum erro de digitação ou Português? E principalmente: você entendeu a mensagem principal? Qual é?

Estas são algumas dicas práticas que você pode utilizar hoje mesmo. Mas se quiser melhorar ainda mais suas apresentações, aulas e etc, lançamos a quarta turma do nosso curso exclusivo de criação de apresentações, propostas e aulas para não designers. Vem aprender a contar história, usar gráficos e criar slides lindos conosco! 🙂

NEWSLETTER:

Cadastre-se em nossa newsletter e receba nosso email mensal com curadoria exclusiva de conteúdo, descontos para eventos e cursos, convites exclusivos para encontros e muito mais!

Author

Alexandre Formagio

Director of Products da Media Education, viajante (praticamente) profissional, sonhador, techno lover e criativo nas horas mais inusitadas da vida. Responsável por pensar em novos cursos, professores e formatos para os projetos da Media Education.


Linkedin Facebook Twitter Instagram
Comentários: